Pular para o conteúdo

Guarnera Advogados

+55 11 3488-4600   São Paulo
+39 02 4671-2721   Milão

Início » Homenagem a Madre Elvira

Homenagem a Madre Elvira

11 de abril de 1997, 16h30, São Paulo

Alguém bate na porta do escritório, nós abrimos a porta: uma freira e três homens.

“Gostaria de falar com o advogado Guarnera, um amigo dele me deu o nome dele”.

Deixo-os entrarem na sala de reunião:

“Queremos abrir uma missão para crianças para evitar que caiam nas drogas. Está vendo esses dois jovens? Eles recuperaram a vida e agora podem ajudar os outros, também arrecadamos alguns fundos”.

A energia das palavras e o olhar convencem de imediato. Organizamos prontamente as ideias e no dia seguinte abrimos o escritório no sábado para constituir a Associação São Lourenço!

“Quem vai ser o presidente?” Eu pergunto.

“Você”, ela responde.

“Você tem fé?” Antes de responder, ela completou:

“o resto eu vou colocar!”

De forma desajeitada pergunto: “Mas vocês já têm um orçamento para poder arcar com as despesas?”

Resposta imediata:

“Giacomo, você não entendeu, este trabalho não é meu e não é seu, mas é Dele (apontando para o céu com o dedo), não precisa se preocupar, não é problema seu”.

Então, em menos de 24 horas me vi dizendo sim, sem entender muito, mas atraído pela fé de outra pessoa cheia de amor e esperança.

Daí nasceu uma amizade abençoada pelo Senhor, que encheu de presentes a minha família e o nosso escritório.

Madre Elvira se tornou uma referência para minha esposa e para meu filho, a Comunidade Cenacolo e as missões no Brasil constituem até hoje uma oportunidade concreta de colocar à disposição as habilidades dos integrantes de nosso escritório.

Na realidade, entendemos na nossa pele que as habilidades adquiridas são um dom e por isso devem ser colocadas à disposição dos outros. Pouca teoria, muita prática.

Quando falamos sobre isso com os amigos, inspiramos o desejo de ajudar.

Descobrimos que estamos envolvidos em um projeto que se multiplica:

Mogi das Cruzes, México, República Dominicana, Jaú, Catú, Peru, Argentina.

Nenhuma de nossas empresas clientes se desenvolveu tanto no Brasil e produziu tantos “lucros”.

Aqui estão eles:

Crianças confiadas e afastadas de situações perigosas que cresceram em um ambiente onde impera o amor, exigente como deve ser, mas cheio de carinho e atenção à pessoa; estudam, aprendem um ofício, ingressam na sociedade com um emprego e formam famílias.

Jovens e adultos desamparados, vítimas de vícios e dependências que “ressuscitam” e descobrem o sentido de suas vidas.

Mas onde está o plano industrial dessa multinacional do bem?

O projeto é realmente muito especial, mas está na mente de Deus e Madre Elvira disse a palavra mais simples e revolucionária:

“Sim!”

Sim, de fato a “vida” é o mais importante para Mãe Elvira, em todas as circunstâncias, em todas as situações, em todos os detalhes:

“Giacomo, nós não construímos essas casas para nós, mas para eles, então elas devem ser bem feitas. Sabe, o bem deve ser bem feito e não mais ou menos.”

Quem visita as missões imediatamente se envolve e coloca à disposição o que tem, pois vê um Evangelho encarnado, concreto, imediato.

“Sabe, Giacomo, eu deveria agradecer a quem nos ajuda, mas na verdade eles deveriam nos agradecer, porque finalmente têm a oportunidade de ajudar os outros.”

Assim a “comunidade pública dos pecadores”, como ela mesmo se define, revoluciona as lógicas, te envolve, sacudindo você do torpor de um bem-estar individualmente procurado e te acolhe, para que todos se tornem importantes, porque assim eles são aos olhos de Deus.

“Obrigado por existir” – “Jesus te ama”

Se reza, se canta, com gestos que expressam o envolvimento de toda a pessoa naquele momento diante do Senhor.

Os anos passam, os frutos aumentam, os problemas também:

“Mas Giacomo não é fácil fazer o bem, deve ser difícil, porque é assim que nos comprometemos e deve custar-nos um esforço, devemos querer.”

Madre Elvira: livre, sempre livre, incansável no amor pela vida, disponível com todos.

Nos últimos anos, Madre Elvira continua amando de uma forma diferente. O silêncio e o sofrimento enchem-se de conteúdo e abraçam a Comunidade, que continua a funcionar, apoiada com a sua presença.

Padre Stefano, cheio de fé e amor esperançoso, torna-se a referência, também ele a serviço de todos: junto com ele muitos outros filhos da Comunidade que tive o privilégio de conhecer nestes 26 anos, todos e repito todos, indelevelmente marcados pela experiência e vida de Madre Elvira e pelos efeitos da salvação em suas próprias vidas.

Uma espiral de amor que cresceu e que nestes dias, com o nascimento no céu de Mãe Elvira, continua amparada por esta esplêndida mulher de Deus e dom para a humanidade, por uma dimensão eterna de proximidade com seu amado esposo, Jesus.

Obrigado Madre Elvira pelo que fez e continuará fazendo como instrumento do Senhor.